Open navigation
APESC-1-1024x521-1024x521

Integrante da Apesc desde 2003, o Hospital Santa Cruz (HSC), entidade sem fins lucrativos, é o principal centro de saúde do Vale do Rio Pardo. Com 109 anos de atuação, conta com 232 leitos disponíveis à comunidade, corpo clínico com 235 médicos e equipe de 950 funcionários.

O HSC é um Hospital de Ensino, habilitado como Centro de Referência em Alta Complexidade Cardiovascular e Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Traumato-Ortopedia e em Terapia Nutricional Enteral e Parenteral. Também é referência nas especialidades de partos de alto risco, transplante de córnea/esclero e Porta de Entrada de Urgência e Emergência. Realiza atendimentos a pacientes internados e ambulatoriais, principalmente por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e oferece serviços de diagnóstico e tratamento com procedimentos diferenciados.

Atendimentos

PERCENTUAL ATENDIMENTOS SUS


Propósito, Missão, Visão e Princípios

Propósito

Cuidar das pessoas com excelência técnica e ética.

Missão

Proporcionar cuidado humanizado e de excelência em saúde, com foco na vida e no acolhimento com qualidade, na construção de conhecimento e na sustentabilidade.

Visão

Ser hospital de referência regional, comprometido com qualidade, sustentabilidade, ensino, desenvolvimento científico e inserção comunitária.

Princípios

– Humanização;

– Ética;

– Excelência;

– Sustentabilidade;

– Desenvolvimento Humano;

– Desenvolvimento Científico e Tecnológico.


Ações desenvolvidas no HSC

O HSC, a partir de sua certificação como Hospital de Ensino, tem-se tornado importante lócus de desenvolvimento da saúde da população em sua região de abrangência. Na tríade “ensino”, “pesquisa” e “assistência”, há a constante preocupação com a promoção da saúde e a responsabilidade de qualificar a atenção aos seus agravos.

Com o objetivo de prestar serviços de saúde cada vez mais qualificados e resolutivos e desenvolver padrões de excelência assistencial/acadêmica, o HSC conta com:

  • Docentes e acadêmicos dos cursos das áreas de Ciências Biológicas e Saúde, Ciências Exatas, da Terra e Engenharias e Ciências Sociais Aplicadas e de cursos de pós-graduação da Unisc, assim como cursos técnicos do Cepru, desenvolvendo atividades relacionadas à assistência de pacientes e pesquisas. Em 2017, 988 estudantes realizaram atividades de estágio, aulas práticas e visitas observacionais em diversas áreas de conhecimento. Além disso, foram desenvolvidos 97 projetos de pesquisa;
  • Localizado no espaço físico da Unidade Ambulatorial do curso de Medicina, o Ambulatório de Alta Complexidade Cardiovascular atende pacientes eletivos e no pré e pós-cirúrgico. Em 2017 foram realizados 5.248 atendimentos a pacientes SUS;
  • Atendimento, em 2017, de 49.881 pacientes por meio do Sistema Único de Saúde no serviço de urgência e emergência SUS do HSC;
  • Participação em projetos internacionais e nacionais no campo da Medicina Intensiva, como o projeto UTI Visitas: avaliação da visita ampliada em UTIs Brasileiras, coordenado pelo Hospital Moinhos de Vento e com participação de cerca de 40 UTIs Brasileiras, dentre essas a UTI Adulto do HSC;
  • Serviço de Arquivamento Médico e Estatístico (Same): devido à sua importância no contexto de Hospital de Ensino do HSC, o setor constitui-se em qualificada base de dados institucional. Uma vez que os prontuários médicos apresentam, em seu conteúdo, informações clínicas a respeito de patologias, diagnósticos e tratamentos realizados ao longo dos anos, convertem-se em vasta e minuciosa fonte de informação para pesquisas científicas na área da saúde.

Recursos Humanos


Benefícios

A mantida HSC oferece aos seus funcionários:

– Plano de saúde médico e odontológico;
– Subsídio de parte do custo com refeições;
– Descontos em cursos do Cepru e da Unisc.
– Descontos de 30% na Escola Educar-se;
– Auxílio-estudante;
– Auxílio-creche;
– Internação em leitos privativos.

Capacitações

Ao longo de 2017, as capacitações promovidas pelo HSC contaram com 6.006 participantes. Foram realizadas 15.763 horas de capacitação para os funcionários, atingindo uma média de 1,3 horas por funcionário ao mês, distribuídas da seguinte forma:

capacitas

O principal objetivo é a qualificação e a atualização constante dos profissionais do HSC e, nesse sentido, o HSC conta, desde 2013, com o Serviço de Educação Permanente (SEP), voltado especificamente ao aperfeiçoamento das práticas dos profissionais de enfermagem, garantindo a segurança e a excelência nos atendimentos prestados.

Programa Acolher PCD (Pessoas com Deficiência)

Em 2017 foram realizadas as seguintes ações:

Ações Objetivos
Preparação e sensibilização de equipes (Equipe que Acolhe) Capacitações teóricas e vivências de sensibilização em espaços de informação e reflexão, com o propósito de tornar as equipes melhor preparadas para receber e acolher os profissionais com deficiência. Em 2017, foram realizadas quatro sensibilizações que contaram com a participação de 21 funcionários.
Acompanhamentos ao funcionário e à equipe Com o objetivo de promover a integração e o trabalho coletivo, o HSC proporciona momentos de conversa e avaliação do desenvolvimento de cada funcionário com deficiência, bem como com as equipes onde estão inseridos, de forma mais próxima e sistemática, no intuito de auxiliá-lo em suas dificuldades, caso ocorram. Em 2017, foram realizados 18 acompanhamentos individuais e sete destinados às equipes e/ou aos gestores.
Divulgação do Programa Para divulgar a metodologia e a forma de atuação do programa foi realizado, em 2017, um momento para esclarecimentos e trocas de experiências junto a estudantes do curso Técnico em Recursos Humanos do Cepru, fomentando a discussão da temática em espaços de formação.
Curso de Libras Considerando a diversidade de funcionários incluídos no quadro de trabalhadores do HSC, bem como a necessidade de proporcionar um atendimento cada vez mais qualificado à comunidade, o curso, com 20 vagas e o total de 30 horas-aula (distribuídas em 15 encontros), foi disponibilizado aos funcionários no segundo semestre do ano, de forma totalmente gratuita.

 

Psicologia Organizacional e do Trabalho

O HSC, por intermédio da área de Desenvolvimento Humano, desenvolve diferentes ações voltadas à saúde mental e ao desenvolvimento de seus funcionários. As ações ocorrem mediante oferta de espaços individuais e/ou coletivos a todas as pessoas que necessitam de orientação para lidar com problemas pessoais ou decorrentes do processo de trabalho, bem como para o desenvolvimento das equipes. Além disso, também são disponibilizados atendimentos aos gestores, com o intuito de lhes propiciar suporte nas diversas situações relacionadas à gestão de pessoas.

Em 2017, foram realizados:

12

Programa de Qualidade de Vida HSC – “Equilibre-se”

Através desse programa, o HSC, utilizando-se de estratégias de prevenção e de promoção da saúde em espaços de cuidado promotores de saúde, de autoconhecimento e reflexão em relação ao próprio processo de trabalho, proporciona aos seus colaboradores oportunidades de avaliar em suas condições de saúde e serem protagonistas das mudanças necessárias.

Em março de 2017, o lançamento do programa para o restante do ano foi marcado pelo plantio de uma horta de chás e temperos e pela realização de uma palestra sobre Terapias Integrativas, reforçando seu papel como coadjuvantes no tratamento de doenças.

Através de profissionais de Educação Física, Psicologia, Medicina e Enfermagem do Trabalho do HSC, com a participação de alunos da residência multiprofissional em Educação Física, de graduação e de pós-graduação de diversos cursos, foram realizadas, dentro da jornada formal e em todos os turnos de trabalho, ações multiprofissionais, envolvendo relaxamento (massoterapia e reiki), alongamento (técnicas de reeducação postural e consciência corporal e ginástica laboral), oficinas (construção participativa e interativa de objetos artesanais e ritmos) e rodas de conversa (espaços com temáticas variadas, que oportunizam momentos de discussão e reflexão sobre saúde).

Bem-vindo HSC

Pensando em desenvolver uma metodologia para melhor acolher e preparar os profissionais de enfermagem que iniciam suas atividades na Instituição, o Hospital conta com o Programa Bem-Vindo HSC para capacitar e desenvolver recursos humanos por meio de treinamentos teóricos e práticos (incubação). Em seu quarto ano de atuação, o Programa teve, em 2017, expansão de sua etapa prática, quando 70 profissionais, entre Técnicos de Enfermagem e Enfermeiros, passaram pelo Programa em suas áreas específicas de atuação.

Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)

O HSC, na busca constante pela qualificação na assistência aos pacientes, deu continuidade, em 2017, às atividades para a implantação da Sistematização da Assistência de Enfermagem, por meio da criação de um Grupo de Trabalho e Estudo sobre a temática, com cerca de 20 profissionais enfermeiros da Instituição. Esta é considerada a metodologia ideal para a equipe de enfermagem aplicar seus conhecimentos técnicos e científicos na prática assistencial, favorecendo o cuidado e a organização das condições necessárias para que seja realizado. No Centro de Terapia Endovascular, o processo já ocorre e futuramente irá se expandir para as demais unidades assistenciais do HSC. A SAE compreende cinco etapas: identificação de problemas de saúde do paciente; delineamento do diagnóstico de enfermagem; instituição de um plano de cuidados; implementação das ações planejadas; e avaliação.

Capacitação com equipes da Área Materno-Infantil

O HSC realizou em 2017, por meio do seu Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial (SIAP), capacitações com técnicos de enfermagem e enfermeiros da Maternidade, do Centro Obstétrico e da Unidade de Cuidados Intermediários, para aprimorar os processos de adoção e acolhimento institucional de crianças atendidas na Instituição, apresentando os fluxos de atendimentos para os dois casos às equipes. O objetivo é a prevenção de riscos sociais envolvendo o público infantojuvenil, cujos direitos à proteção e à vida estejam ameaçados, assim como esclarecer que a entrega do filho para adoção é um direito assegurado às mães e gestantes. Em 2017, foram realizados seis encontros, com 42 participantes.

Meio Ambiente

A Comissão Interna de Meio Ambiente, composta por uma equipe multidisciplinar, atuou, em 2017, de forma constante e muito próxima aos colaboradores, valorizando cada ação e participação das pessoas na preservação do ambiente. Foram realizadas capacitações, com destaque ao projeto desenvolvido em parceria com o Programa Equilibre-se, quando se intensificaram as orientações sobre o descarte de resíduos orgânicos que, posteriormente, foram transformados em adubo e utilizados no plantio de uma horta de chás e temperos, consumidos durante o ano nas refeições preparadas pelo Hospital.


Evolução de Pacientes / Atendimentos

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017
Número de Leitos 180 180 180 184 184 184 191 191 234 248 232 232 232
Internações 10.714 10.589 10.053 10.331 10.118 9.730 10.658 11.950 13.319 12.633 12.188 11.115 10.539
Internações-Dia 43.980 43.608 41.992 41.528 41.313 45.240 47.674 47.765 53.500 50.332 48.455 45.345 41.623
Média Geral de Permanência (dias) 4,14 4,11 4,18 4,01 4,04 4,30 4,42 3,78 3,94 3,80 4,02 4,20 4,04
Procedimentos Cirúrgicos Totais 7.225 6.607 6.186 6.474 6.252 6.859 6.843 8.453 9.219 10.561 10.504 10.747 11.248
Partos (normais e cesáreos) 1.691 1.512 1.329 1.390 1.398 1.409 1.474 1.665 1.871 1.909 1.975 1.877 1.894
Atendimentos Ambulatoriais 31.639 32.597 72.753 80.384 125.546 180.583 196.559 213.226 222.834 229.399 197.533 187.491 159.129
Refeições Servidas 303.553 289.063 285.758 290.033 302.016 318.512 354.177 358.385 401.834 413.248 387.018 368.698 361.756
Processamento de Roupas (kg) 240.777 280.602 279.387 316.699 326.796 353.947 355.027 410.427 450.414 469.128 473.238 453.797 461.630

Programas e projetos permanentes


Área Materno-Infantil

Os cuidados de saúde materno-infantil envolvem áreas multidisciplinares e com grande diversidade de serviços hospitalares para a garantia da saúde da mulher e de crianças na faixa etária de 0 a 12 anos. Com o incentivo ao aleitamento materno exclusivo e à promoção do contato precoce do trinômio mãe-pai-bebê, aumenta-se o vínculo afetivo e a interação familiar, fatores que contribuem para a melhoria contínua das condições de vida das pessoas e colaboram efetivamente na redução da morbimortalidade materna, fetal, neonatal e infantil.

O HSC é referência em partos de alto risco para os municípios que integram a 13ª Coordenadoria Regional de Saúde do Estado e mantém referência e contrarreferência com a rede básica de saúde do município de Santa Cruz do Sul. Mães e bebês que recebem alta da Maternidade, assim como os bebês da Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do HSC, saem com consultas pré-agendadas nos postos de saúde de referência do seu endereço.

Projetos na área materno-infantil realizados em 2017:

Projetos Objetivos
Serviço de Incentivo ao Aleitamento Materno (Siama) Conscientizar, orientar e estimular as gestantes sobre a importância e os inúmeros benefícios do aleitamento materno para as crianças. Para tanto, são atendidas gestantes, parturientes e puérperas internadas no HSC, além de pacientes que já tiveram alta, mas que permaneceram junto ao filho no alojamento materno.
Método Mãe-Canguru Modalidade de assistência neonatal preconizada pela Norma Brasileira de Atenção Humanizada ao Recém-Nascido de Baixo Peso. O serviço promove o contato precoce, pele a pele, entre a mãe e o filho, de forma crescente e pelo tempo que ambos considerarem prazeroso e suficiente. Os pais têm livre acesso às UTIs Neonatal e Pediátrica e à Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), o que permite maior participação no cuidado do seu recém-nascido.
Alimentação gratuita às mães acompanhantes de pacientes SUS Devido a aspectos motivacionais e afetivos, a presença da mãe é muito importante durante o tratamento do seu filho. Para que elas não precisem se ausentar do Hospital para fazer suas refeições, o HSC disponibiliza alimentação gratuita às mães de crianças internadas pelo SUS na Pediatria, na UCI, nas UTIs Neonatal e Pediátrica e no Alojamento Materno. Em 2017, 7.525 refeições elaboradas sob a supervisão direta de nutricionista foram servidas às mães.
Alojamento Materno Como forma de promover o contato ininterrupto com o filho recém-nascido e seu aleitamento, o HSC disponibiliza, gratuitamente, um alojamento conjunto para a mãe que já tenha recebido alta da maternidade. Em 2017, 53 mães que acompanharam seus filhos internados pelo SUS na UTI Neonatal, na UTI Pediátrica e na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) foram beneficiadas com 559 diárias no alojamento gratuito.
Visitação de Gestantes A maternidade do HSC é aberta mensalmente para visitação das gestantes e de seus familiares que, através de visitas guiadas por profissional do Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial (SIAP), podem conhecer e se familiarizar com o ambiente hospitalar e a equipe assistencial que irá acolhê-los antes do parto, incentivando a promoção da acolhida antecipada. Em 2017, 480 pessoas realizaram visitas à maternidade.
Encontro de Gestantes São bimensais, com duração de dois dias e vagas limitadas, destinadas a gestantes e seus acompanhantes. Em cada encontro são realizadas palestras específicas para o pré-parto, parto e pós-parto. As palestras são ministradas por assistentes sociais, fisioterapeutas, psicóloga clínica, enfermeiras e nutricionistas do HSC, bem como por obstetras e pediatras. A participação é gratuita e em 2017 ocorreram seis edições do encontro, com 141 participantes.
Grupo de Atenção às Gestantes de Alto Risco Cada vez mais gestantes têm apresentado determinadas características ou são acometidas por doenças que aumentam a probabilidade de uma evolução gestacional desfavorável, tanto em aspectos relativos à saúde materna quanto à fetal, o que se denomina gestação de alto risco. Nesse sentido, surgiu uma nova proposta de cuidado em grupo às gestantes nessa condição, internadas na maternidade do HSC, pelo olhar do estágio curricular em psicologia clínica e supervisão do SIAP. O grupo teve 14 encontros, em 2017, com 42 pacientes.
Programa Bem-me-quer Promove a qualidade de vida da população por meio da ampliação e da implementação de ações nas áreas da saúde, da educação, da assistência social e da habitação com o apoio da sociedade, que visam à diminuição da mortalidade infantil.
Grupos Aconchego e Bebê a Bordo São espaços de apoio para atender às diferentes demandas de pais e familiares das crianças internadas na Unidade de Cuidados Intermediários e nas UTIs Neonatal e Pediátrica do HSC. São trabalhados os sentimentos envolvidos frente à hospitalização, auxiliando no cuidado à criança de forma acolhedora e humanizada, estreitando os vínculos da equipe profissional com as famílias. Em 2017, ocorreram 21 encontros, com 105 participantes.
Hora do Conforto Ocorre na UTI Neonatal e na UCI e é um momento que oferece maior descanso e serenidade aos bebês. Para tornar o ambiente o mais similar possível ao útero materno, são utilizados o silêncio e as redes neonatais instaladas nas incubadoras, que oferecem conforto, calmaria, estímulo sensório-motor, recuperação rápida e reeducação dos gastos de energia calórica, favorecendo o ganho de peso dos bebês.
Musicoterapia São duas sessões diárias de música, realizadas três vezes por semana na UCI, simultaneamente com a Hora do Conforto. Além do alívio da dor e do estresse, a musicoterapia promove melhora nas respostas fisiológicas dos recém-nascidos, no aleitamento materno e no vínculo entre pais e bebês.
Ofurô A UCI do HSC começou a utilizar, em 2017, o método de banho de ofurô, propiciado somente a bebês em situação estável. O ambiente é cuidadosamente preparado para a sessão, com minimização dos ruídos e uso concomitante da musicoterapia, auxiliando o bebê a relaxar.
Meu Amiguinho dos Sete Mares Realizada na UCI e na UTI Neonatal, a atividade consiste na utilização de polvos de crochê confeccionados e doados pela comunidade como recurso terapêutico ao processo de recuperação de recém-nascidos prematuros que internam nesses locais. A intenção é que, quando abraçado, o brinquedo transmita tranquilidade e proteção ao bebê, já que os tentáculos remetem ao cordão umbilical e causam a sensação de segurança parecida à do útero materno.
Terapias Alternativas no Centro Obstétrico (TACs) Em 2017, foram inclusos na rotina do Centro Obstétrico do Hospital três novos métodos não farmacológicos de alívio de dor: aromaterapia, óleos essenciais para massagem e musicoterapia. As terapias são disponibilizadas na sala de pré-parto, às parturientes que manifestem interesse em pelo menos uma delas, podendo as três ser utilizadas de forma concomitante, independente da escolha da via de parto.
Revitalização da Pediatria Tem como objetivo contribuir para uma recuperação mais rápida das crianças internadas, oferecendo a elas um ambiente lúdico e acolhedor, além da possibilidade de desenvolver a autoestima, bem como aspectos cognitivos e afetivos. Em 2017, foram realizadas visitas a escolas do município e da região para a divulgação dos livros do Lino, personagem do projeto. Houve o lançamento de três novos volumes de livros infantis: Lino & Laina em O Mistério do Quebra-Cabeça, Lino & Laila em Qual Animal Você Seria? e Lino & Laila em Brinquedos que Viajam no Tempo. Foram editados dois jantares e um concerto beneficentes, em parceria com o curso de Gastronomia e apoio do Setor de Arte e Cultura / Orquestra e Coro da Unisc. Com a iniciativa de estudantes do curso de Comunicação Social da Unisc, houve a implantação do Correio do Lino e do Espaço de Leitura para pais e acompanhantes das crianças internadas na Pediatria. No final do ano foi realizada, em parceria com o curso de Ciências Contábeis da Unisc, campanha de arrecadação de brinquedos e livros para a Pediatria.
Correio do Lino Resultado de um projeto de alunas do curso de Comunicação Social – habilitação Relações Públicas da Unisc, o projeto foi pensado durante as aulas da disciplina de Campanha de Relações Públicas para dar continuidade ao projeto de revitalização da Pediatria, ocorrido em 2016, assim como para fortalecê-lo junto ao público interno.
Certificado de Coragem A Pediatria do HSC começou a entregar, em 2017, Certificados de Coragem, ilustrados com os personagens infantis Lino e Laila, àquelas crianças que passam por procedimentos dolorosos, como recebimento de soro e injeção. A intenção é que os pequenos possam se sentir motivados a enfrentar situações que, apesar de delicadas e longe do contexto em que estão acostumados a conviver, são necessárias para seu tratamento médico. Com a iniciativa, as crianças podem descobrir que a internação não é feita somente de momentos negativos, mas também de superação.
Projeto Multialegria Organizado e executado de forma voluntária por profissionais do Programa de Residência Multiprofissional Integrada em Saúde (PRMS) do HSC, com o apoio do grupo de atividades lúdicas Doutores Só Riso, o projeto utiliza a figura do palhaço para alegrar o ambiente hospitalar, com o intuito de praticar a humanização, melhorando a interação entre pacientes e profissionais, além de tranquilizar as crianças e os adolescentes durante seu período de internação. Em 2017, foram realizados 16 encontros, além de atividades externas em feiras de saúde e serviços da rede municipal de saúde.

Humanização e Acolhimento

O Hospital Santa Cruz conta com o Grupo de Trabalho em Humanização (GTH), um espaço coletivo organizado, participativo e democrático, destinado a instaurar uma política institucional de resgate da humanização na assistência à saúde, em benefício dos usuários e dos profissionais de saúde, em concordância com a Política Nacional de Humanização (PNH). A expectativa do Grupo é fortalecer, constantemente, a cultura de humanização, valorizando as ações já desenvolvidas, criando uma filosofia organizacional que promova a conjugação cotidiana do verbo humanizar. Prioriza-se o envolvimento dos trabalhadores nos programas e nas atividades institucionais, estimulando a participação, a interação e, em decorrência, uma aproximação maior com pacientes, acompanhantes e com a comunidade local.

Grupo de Acolhimento aos acompanhantes da Ala São Francisco

Seu objetivo é demonstrar a relevância da participação do acompanhante no processo saúde, doença e tratamento do paciente internado. Em 2017, foram realizados 16 encontros, com 73 participantes.

Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial (Siap)

Contando com duas psicólogas clínicas e duas assistentes sociais, tem por objetivo compreender as dimensões física, psicológica e social do sujeito atendido, valorizar uma atuação próxima e acolhedora, com um olhar sobre os recursos necessários ao bom enfrentamento da realidade imposta.

Campo de estágio aos estudantes dos cursos de Psicologia e de Serviço Social, bem como atuação em preceptoria na Residência Multiprofissional Integrada em Saúde: Intensivismo, Urgência e Emergência (RMU), o SIAP, realizou, em 2017 3.174 intervenções de Psicologia Clínica, envolvendo atendimentos psicológicos a pacientes, acolhimento e orientação às famílias e aos acompanhantes, abordagem psicossocial, discussão de casos, contatos e encaminhamentos para os serviços socioassistenciais e de saúde do município e da região.

Foram realizadas, ainda, aproximadamente 5.740 intervenções relacionadas às demandas sociais, incluindo atendimento  a pacientes, familiares e/ou responsáveis, acompanhamentos, intervenções com a rede assistencial, de saúde e rede de proteção, dentre outras atividades de cunho social.

Núcleo de Epidemiologia

Há mais de 10 anos em atividade, tem como principal objetivo repassar os indicadores aos gestores municipais, estaduais e federais, auxiliando na missão de monitorar, controlar, minimizar e até evitar surtos e epidemias. As informações geradas contribuem, inicialmente, para orientar intervenções dos serviços e reduzir a transmissão mediante a detecção de agravos coletivos em condições especiais de risco e vulnerabilidade, refletindo diretamente no planejamento e desenvolvimento de ações nos programas de saúde. Em 2017, foram realizadas 711 notificações/investigações de doenças.

Projeto Referência Contrarreferência Pacientes Ala São Francisco

Tem o objetivo de contribuir na continuidade do tratamento ao paciente, proporcionando-lhe, através do cuidado após a alta, menor probabilidade de reinternação hospitalar e, por consequência, melhor qualidade de vida. O encaminhamento de pacientes com necessidade de acompanhamento junto à rede básica de saúde é feito pelo/a enfermeiro/a da Unidade de Internação do HSC, no momento da alta. Em 2017, foram realizados 15 encaminhamentos pós-alta à rede básica, sendo 13 pacientes pós-cirúrgicos e dois pacientes clínicos, sem registro de reinternação.

Higiênia: Uma mãozinha para o Controle das Infecções

É um projeto que busca incentivar/conscientizar os profissionais e a comunidade em geral, de forma lúdica, sobre a necessidade da higienização das mãos. Utiliza-se uma mascote (boneca), que participa de ações internas e externas à Instituição, reforçando essa estratégia. É uma medida simples, eficaz e menos dispendiosa para prevenir a propagação das doenças e reduzir agravos e custos relacionados à saúde.

Agosto Dourado

Simboliza a luta pelo incentivo à amamentação em 30 dias dedicados a ações que buscam conscientizar mães, família e a sociedade sobre a importância do aleitamento materno nos primeiros anos de vida do bebê. Na primeira semana do mês, a área materno-infantil do HSC foi decorada com a cor da campanha e diversas atividades foram desenvolvidas.

Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no mundo. No Brasil, o índice é crescente, enquanto Santa Cruz do Sul é um dos municípios recordistas nesse tipo de morte. Por esse motivo, profissionais e estagiários da Psicologia Clínica e do Serviço Social, em parceria com profissionais  da Residência Multiprofissional em Saúde do HSC e com o Comitê Municipal de Prevenção do Suicídio, lideraram diversas ações de valorização da vida e de prevenção ao suicídio.

Outubro Rosa

O HSC, por meio do Centro de Diagnóstico e Intervenção por Imagem (CDII), integra e apoia o movimento popular, internacionalmente conhecido como Outubro Rosa. Durante o mês de outubro, o Serviço enfatizou, junto à comunidade, a importância da prevenção do câncer de mama, com ações alusivas a esse movimento.

Voluntariado

Em 2017, mais de 15 voluntários realizaram, na Pediatria e na Ala São Francisco, ações como contação de histórias, xadrez, atividades com palhaços Risoterapeutas e Só Risos, entre outras, além de atuarem na organização do espaço destinado às doações recebidas pelo Hospital. Além disso, em 2017 o HSC firmou parceria com o Núcleo de Ação Comunitária da Unisc e passou a receber estudantes que desenvolvem atividades pertinentes ao Programa de Inserção Comunitária.

Comissões, comitês, núcleos e equipes

O HSC dispõe de variadas comissões, comitês, núcleos e equipes de caráter permanente, formados por profissionais multidisciplinares, cujas responsabilidades variam conforme suas especificidades individuais. Seus objetivos são a preservação da vida, a promoção da saúde das pessoas e do ambiente, a melhoria de processos, a humanização, a segurança e o desenvolvimento, para que a Instituição possa, cada vez mais, oferecer serviços de saúde de qualidade.

 

Comissões, comitês, grupos, núcleos e equipes são os seguintes:

– Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT);

– Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional (EMTN);

– Comissão de Documentação Médica e Estatística;

– Comissão de Ética;

– Comissão Interna de Mortalidade Materno-Infantil;

– Comissão de Controle de Infecção Hospitalar;

– Comissão Interna de Prevenção de Acidentes;

– Comissão de Óbitos;

– Comissão de Revisão de Prontuários;

– Comitê Hospitalar Transfusional;

– Comissão de Padronização de Medicamentos;

– Comissão de Padronização de Materiais e Equipamentos;

– Comissão Interna de Ergonomia;

– Comissão do Meio Ambiente;

– Núcleo Interno de Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente (Nigersp);

– Grupo de Trabalho de Humanização;

– Grupo de Gestão em Enfermagem;

– Comissão de Residências Coreme/Coremu;

– Comissão de Processamento de Produtos para a Saúde;

– Comissão Interna de Avaliação de Feridas; e

– Comitê de Proteção Radiológica Integrado (CPRI).